Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘comunicado de imprensa’

Comunicado ‘Democracia Verdadeira, JÁ’

12.07.2011 

 

Reunião Internacional

 

Mais de 130 activistas, de sete nacionalidades diferentes, estiveram na reunião internacional organizada pelo movimento ‘Democracia Verdadeira, JÁ’, este domingo na livraria ‘Ler Devagar’, em Alcântara.

Espanha respondeu à chamada através das acampadas de Salamanca, Barcelona, Mérida e Badajoz. Da Grécia viajaram quatro activistas da praça Syntagma. A Bélgica trouxe a Lisboa representantes das acampadas de Bruxelas e de Namur. Do Reino Unido esteve presente a acampada de Brighton. Gunnar Sigurdsson, convidado a partilhar a experiência do seu país que se recusou a pagar a dívida imposta pelo FMI, representou o ‘Open Civic Forum of Iceland’. E a francesa Stéphanie Jacquemont falou pela Comissão da Anulação da Dívida do Terceiro Mundo. Por Portugal falaram os elementos das acampadas de Aveiro, Lisboa e Coimbra, bem como os movimentos Attac Portugal, Uncut, Precários Infléxiveis, M12M e 15M.

Unidos pelo estado actual do sistema político os activistas discutiram as principais linhas orientadoras que conduzem ao fortalecimento de uma democracia que hoje consideram ser falsa, deram conta de algumas das estratégias de mobilização e protestos na Europa, debateram os planos de austeridade da dívida e da auditoria e exploraram novas formas de participação democrática. Este encontro que durou várias horas suscitou ainda a necessidade urgente de criar uma plataforma internacional para trocar informações, e agir no quadro europeu.

Para 15 de Outubro ficou agendada a vontade de levar acabo uma mobilização internacional que levará à rua os milhares de pessoas descontentes com os sistemas político e económico.

 

Assembleia Popular de 16 de Julho

No próximo sábado dia 16 de Julho, às 19h, terá lugar uma nova Assembleia Popular aberta com o tema ‘Formas de acção a adoptar nos próximos meses’.

 

«Isto é só o início!»

Anúncios

Read Full Post »

COMUNICADO DE IMPRENSA . 27.05.2011

Hoje, quando às 15h00 os participantes na manifestação da “Democracia Verdadeira, Já!” se concentrarem frente ao Cinema S. Jorge, na Avenida da Liberdade, para marchar até ao Rossio contra a “ditadura dos mercados”, não vão estar de mãos a abanar: vassouras e esfregonas vão ser empunhadas, e usadas. “Vamos limpar as ruas.” O acto, prático e profundamente simbólico, foi aprovado na concorrida Assembleia Popular de ontem, que decorre todos os dias no Rossio, pelas 19h00, desde que, no passado dia 19 de Maio, a “acampada” de Lisboa ocupou de forma permanente esta Praça de Lisboa.

A relação entre o acto de limpeza que os manifestantes pretendem hoje levar a cabo e aquilo que aconteceu na cidade espanhola de Barcelona é mais do que óbvia: ontem, Mossos d’Esquadra (elementos da polícia catalã) rodearam a Praça Catalunha e começaram a desalojar, “por motivos de higiene” os “indignados” (membros do movimento 15M) que aí estavam concentrados há 12 dias. Da operação violenta resultaram 120 feridos. “Vamos mostrar que não precisamos que venham limpar as nossas ruas”, afirmou-se ontem no Rossio.

Vários foram as referências à brutal repressão e muitas foram as palavras de solidariedade para com “nuestros hermanos”, que ontem se fizeram ouviram durante a Assembleia Popular. Numa manifestação de apoio ao ocorrido, o grupo aprovou mesmo o visionamento dos vídeos da carga policial, que foram vistos em silêncio depois da Assembleia. “Assim se asfixia a democracia”, revoltava-se um dos acampados. (um dos vídeos da repressão:http://www.youtube.com/watch?v=Geg_6Xoy04s)

“Isto é a Democracia ao vivo, não é a democracia morta”, afirmou ontem ao microfone da Assembleia Boaventura Sousa Santos, director do Centro de Documentação do 25 de Abril, numa visita de apoio à acampada do Rossio. “Se as portas de alguma concepção da Democracia mais estreita se vos fecham, estais totalmente legitimados para abrir outras portas, pacíficas, que são estas.” (vídeo da participação: http://www.youtube.com/watch?v=OSLsaXb9U1Y)

Ainda durante os trabalhos, foi aprovada a inclusão no 1º Manifesto do Rossio a seguinte frase: “Não somos contra a política, mas não representamos nenhum partido ou sindicato.” Chumbada foi a proposta de convidar os partidos portugueses para estarem presentes no Rossio.

Foram ainda criados dois novos grupos de debate: um para discutir formas de replicar o movimento noutras cidades portuguesas; e outro com o objectivo de discutir a revogabilidade dos mandatos dos políticos e o fim da imunidade política. Ontem, o tema em discussão viva no grupo de debate era a “Democracia Representativa / Democracia Participativa / Directa.”

Fez-me também um apelo à participação na manifestação de segunda-feira contra o Dia da Defesa Nacional, contra as operações militares no estrangeiro e a favor de uma redução dos custos militares.

Permacultura, Economia, Meio Ambiente, Recolha de Informação sobre países onde actuou o FMI, Soberania Alimentar, Urbanismo e Habitação são os novos grupos que hoje se juntam aos que ontem trabalharam no Rossio até de madrugada:  Manifesto, Acção Directa, Coordenação Interna, Manifestação, Logística, Grupo de Debate e Comunicação.

A cada dia intensificam-se os apelos de apoio logístico: água, leite, azeite, frutas, vegetais, pão, leguminosas, feijão, grão, milho, ervilhas, batatas, alhos, cebolas, cereais, bolachas, geleiras, sacos térmicos, latas de conserva, corda grossa, lonas e plásticos para proteger do sol e da chuva, cavaletes, carregadores solares de baterias, sofás, cadeiras, etc..

Mas, acima de tudo, precisamos de todos aqueles não se sintam representados pelo actual sistema e que anseiem por uma verdadeira democracia.

“Isto é só o princípio!”

Read Full Post »

Comunicado de Imprensa

23.05.2011

‘Acampamento do Rossio cresce e não arreda pé’

O acampamento que teve início na quinta-feira no Consulado Espanhol e que se mudou para o Largo do Rossio na sexta-feira não baixa os braços e avisa: “Isto é só o início. As ruas são nossas.”

Ontem, domingo, às 18h, realizou-se no local a 4ª assembleia popular com mais de 500 pessoas.

Depois de um vivo debate a assembleia decidiu:

– aprovar uma primeira versão escrita do manifesto;

– apoiar a manifestação que acontecerá no próximo sábado dia 28 de Maio, a terminar no Rossio e apelar à participação de toda a gente, divulgando o nosso primeiro manifesto;

– continuar a acampar no Rossio e realizar aí uma nova assembleia popular, hoje, dia 23 de Maio, às 19h, que será precedida por um período de “megafone aberto” em que todas as pessoas podem livremente tomar a palavra;

– prosseguir o trabalho desenvolvido nos vários grupos de acção, comunicação e de organização de forma a continuar o acampamento e apelar à participação cada vez maior de cidadãos e cidadãs nele e nas iniciativas que promovemos.

Read Full Post »

Comunicado de Imprensa:

22.05.2011

‘Praça do Rossio: a morada do povo

Os cidadãos e cidadãs reunidos hoje no Rossio, em Assembleia Popular contra a imposição da austeridade, continuam mobilizados e mantêm a vigília para Domingo e uma nova Assembleia Popular, pelas 18h.

As cerca de 500 pessoas decidiram ainda solidarizar-se com os companheiros do Estado Espanhol que amanhã, Domingo (22 de Maio), irão manifestar-se pelas 12h junto ao Consulado Espanhol em Lisboa.

A Assembleia mantem os grupos de trabalho activos e apela a toda a população que se junte à mesma.

Mantem-se o apelo para que todas as pessoas que possam tragam para o local: comida; cobertores; esponjas para dormir; mesas; loiça; material de limpeza: sacos de lixo, alguidares grandes, panos da loiça; lençõis brancos; caixas para loiça; lona; corda; rolos de fita-cola larga; marcadores; fichas triplas; extensões; rooters; cabos de rede; chapéus de sol ou chuva.

Read Full Post »

Comunicado de Imprensa:

21.05.2011 

‘Não nos deixam sonhar, não os deixaremos dormir!’

Activistas em vigília na Praça do Rossio apelam à participação da população.

Está marcada para hoje, na Praça do Rossio, pelas 22 horas a III Assembleia Popular decorrente da solidariedade internacional que já conta com 548 concentrações espalhadas um pouco por todo o mundo.

Desde quinta-feira que um grupo de cidadãos se vem juntando em frente ao consulado espanhol, em protesto contra a qualidade da democracia, as condições de vida, a precariedade, tendo em vista a reinvenção da política.

Durante esta madrugada foram tomadas as seguintes decisões:

1- Aprovação do manifesto da Puerta del Sol (adaptado para a realidade portuguesa e que segue em anexo);

2- Convocação de vigília permanente;

3- Criação de grupos de trabalho: logística; comunicação e informação; cultura; assessoria jurídica e de segurança; acção directa; manifestações e manifesto.

Os grupos foram criados espontaneamente, reuniram de madrugada e as suas propostas serão apresentadas, debatidas e decididas na Assembleia Popular marcada para as 22 horas de hoje.

Os activistas em vigília aproveitam este comunicado para convidar quem esteja de acordo com o manifesto a juntar-se no Rossio e trazer apoios logísticos como: cobertores, água, cartão, almofadas, esponjas, mesas, sacos de lixo, alguidares, vassouras, chapéus-de-sol, cordas, lonas, lençóis, bens alimentares, material de primeiros-socorros bem como materiais para o estaleiro criativo

MANIFESTO PLURAL

Os reunidos no Rossio, conscientes de que esta é uma acção em marcha e de resistência, acordaram manifestar o seguinte:

1. Depois de muitos anos de apatia, um grupo de cidadãs e cidadãos de diferentes idades e estratos sociais (estudantes, professores, bibliotecários, desempregados, trabalhadores…), REVOLTADOS com a sua falta de representação e com as traições levadas a cabo em nome da democracia, reuniram-se, no Rossio, em torno da ideia de Democracia Verdadeira.

2. A Democracia Verdadeira opõe-se ao paulatino descrédito de instituições que dizem representar os cidadãos, convertidas em meros agentes de administração e gestão, ao serviço das forças do poder financeiro internacional.

3. A democracia promovida a partir dos corruptos aparatos burocráticos é, simplesmente, um conjunto de práticas eleitorais inócuas, em que os cidadãos têm uma participação nula.

4. O descrédito da política trouxe consigo um sequestro das palavras, por parte de quem detém o poder. Devemos recuperar as palavras e dar-lhes significado, para que não se manipule com a linguagem e se deixe a cidadania indefesa e incapaz de uma acção coesa.

5. Os exemplos de manipulação e sequestro da linguagem são numerosos e constituem uma ferramenta de controlo e desinformação.

6. Democracia Verdadeira significa dar nome à infâmia em que vivemos: Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu, NATO, União Europeia, as agências de notação financeira (rating), como a Moody’s e a Standard and Poor’s, o PS, PSD, CDS; contudo, há muitos mais e a nossa obrigação é nomeá-los.

7. É preciso construir um discurso político capaz de criar um novo tecido social, sistematicamente fragilizado por anos de mentiras e corrupção. Nós, cidadãos, perdemos o respeito pelos partidos políticos maioritários, mas isso não significa perder o nosso sentido crítico. Pelo contrário, não tememos a POLÍTICA. Tomar a palavra é POLÍTICA. Procurar alternativas de participação cidadã é POLÍTICA.

8. Uma das nossas premissas principais é devolver à Democracia o seu verdadeiro sentido: um governo dos cidadãos. Uma democracia participativa. E, para além disso, exigimos uma deontologia para os políticos que assegure as boas práticas.

9. Fazemos finca-pé em que os cidadãos aqui reunidos compomos um movimento TRANSGERACIONAL, porque pertencemos a várias gerações condenadas a uma perda intolerável de participação nas decisões políticas que condicionam a sua vida diária e o seu futuro.

10. Não apelamos à abstenção. Exigimos que o nosso voto tenha uma influência real na nossa vida.

11. Hoje não estamos aqui para reclamar simplesmente o acesso a subsídios ou para protestar contra as insuficiências do mercado de trabalho. ESTE É UM ACONTECIMENTO. E, como tal, um evento capaz de abrir novos sentidos às nossas acções e discursos. Isto nasce da RAIVA. Mas a nossa RAIVA é imaginação, força, poder cidadão.”

Read Full Post »

%d bloggers like this: